Professor Marcelo Oliveira, Vice-presidente do SISMUC - Regional.


O   objetivo   do estudo da língua materna, o português às vezes é questionado, seria o estudo da análise sintática?  Por que o   aluno    vê a prática pedagógica descontextualizada e ineficaz? Além disso, outro aspecto importante o processo de ensino e aprendizagem é   enfadonho, nesse sentido também o professor não   planeja as atividades didáticas, apenas é reprodutor    dos livros   didáticos.

Nessa perspectiva, é incoerente   que o professor   insista   em um processo  de   ensino fragmentado  em  conteúdos  descontextualizados, diante  desse  fato  faz-se  necessário que  o professor faça uma  reflexão apresentando alternativas   metodológicas significativas, com didáticas concretas  que   foquem em desmistificar  o estudo sistemático, que é considerado um insucesso escolar  do  ponto de vista da aprendizagem, exatamente  por estar  centrado na gramática,  engessado e sistematizado  o que   o torna desgastante  fato   esse  predominante  na educação  básica, pois   o aluno,  ao ingressar    na faculdade após uma vida escolar  considerável, não  detém o domínio   da língua materna, o português, em suma,   a má formação docente também compromete  o  andamento da qualidade do ensino. 

 É    evidente que com a pseudodemocratização do ensino em   nosso país, irá desencadear em professores que foram formados em faculdades retrógadas, com uma metodologia   de ensino   ultrapassada, nesse contexto o professor João Wanderley Geraldi, linguista renomado em face dessa   realidade afirma: “o que se viu foi a formação    de   professores   em cursos   rápidos, sem embasamento teórico”.

Dessa forma, na questão relevante ao estudo da língua materna, persiste-se na metodologia irredutível de um ensino que vai de encontro a realidade linguística da escola, que tem na má formação do professor um dos pressupostos, é evidente   que nessa   víeis aquele   que deveria ser   o mais beneficiado, torna-se o mais prejudicado, o aluno. Naturalmente, há professores   que procuram   se    empenhar em renovar as concepções   de língua e de   ensino da língua materna, entretanto existem os “dinossauros” do ensino que se posicionam no ápice do saber diante do aluno, estão presos à tradição gramatical, se esquivando de inovar, preferindo    a indolência    a buscar    perspectiva diferentes   da que lhes fora apresentada   em sua formação docente.  
     
 Diante disso, o professor terá que   encontrar   alternativas didáticas, metodológicas, simples no momento de transmitir os conceitos de língua portuguesa, com exemplos práticos fundamentados   no cotidiano escolar e repensar todo ritual do ensino, assim será possível   tornar   o ensino dinâmico e resgatará a atenção do aluno na aprendizagem com exemplos mais consistentes, não focar apenas no ensino através da gramática normativa, que relega toda e qualquer forma de expressão  que tenha como  base a linguagem coloquial,   é preciso refletir há  a necessidade  de uma  postura pedagógica nova. Decerto direcionada para o texto com o intuito de tornar a aula dinâmica, ou seja, é perceptível   todo o processo de   ensino e aprendizagem da língua portuguesa tornar-se-ia bem mais atrativo e enriquecedor, assim se desconstruiria o mito de que língua portuguesa é muito difícil. Por certo a maior dificuldade está na metodologia perpassada ao aluno, que é a figura principal durante a construção do conhecimento, prejudicando-o em todo o processo de ensino e aprendizagem.


 



Considerado o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens, o câncer de próstata entra em evidência com a campanha do “Novembro Azul”, que chega para intensificar a conscientização sobre a prevenção da doença. 

Um em cada 9 homens será diagnosticado com câncer de próstata durante sua vida. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o Brasil registrou cerca de 65.840 casos em 2020. Essa é a segunda principal causa de morte por câncer em homens, atrás apenas do de pulmão.

Por isso, é importante fazer o exame preventivo, já que o diagnóstico cedo pode aumentar consideravelmente as chances de cura. Estima-se que quando os sintomas começam a aparecer, 95% dos casos já estão em fase adiantada. Quando diagnosticado em estágios iniciais, a probabilidade de cura é de cerca de 90%.





O desmonte promovido por gestores públicos está evidenciado por uma prática retrógrada que visa apenas beneficiar o famoso “curral eleitoral”. Ao invés de promover concursos públicos, cristaliza-se de forma mais latente a famigerada seleção simplificada.

Assim nasce uma de tantas dificuldades no serviço público e com essa primazia recai sobre os seguintes aspectos: as dificuldades com contas das previdências próprias, tendo em vista que, os contratos temporários contribuem para o regime geral (INSS), e a precarização das carreiras de Estado (nas áreas de educação, segurança e saúde), onde os profissionais contratados recebem bem menos do que os concursados – na saúde e educação.

Sou servidor público há quase 18 anos, e posso também advertir sobre bons gestores em nosso estado. Um gestor que vem se destacando na observância de um tratamento louvável aos atores municipais é o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho. Quero destacar as benesses que o mesmo vem desenvolvendo especialmente na área de segurança pública: aumento do efetivo além da aquisição de novas viaturas, aumento das remunerações e ainda, trouxe equipamentos de alta tecnologia para os operadores de segurança pública municipal (armamento e colete balístico). Percebe-se o quão o gestor se preocupa com os guardas municipais daquele município e o mesmo serve de referência não só para o estado, mas para todo o nosso país.

É preciso oferecer os louros devidos ao prefeito de Toritama, Edilson Tavares, um dos menores municípios em área territorial do estado, mas isso não o limita em oferecer a coletividade uma gestão eficiente e calçada em valorização dos servidores da guarda municipal. O mesmo já melhorou o salário dos agentes públicos no início da gestão e já garantiu que em 2022 oferecerá um considerável reajuste. Mas não para por aí. Edilson já comprou coletes balísticos e armas de fogo de última geração, para que os operadores de segurança se coloquem nas ruas da Capital do Jeans com sua integridade física preservada.

Infelizmente essa não é a lógica em outros municípios de Pernambuco.

Pagar em dia é obrigação para todo o prefeito em pleno exercício do cargo. Isso não pode ser visto como algo surreal.

O servidor público não é uma máquina e possui família!

Aristóteles dizia “o estudo do bem pertence à política, que é a primeira das ciências práticas.” O filósofo nos adverte sobre a importância da política na vida das pessoas, realmente ela possui essa premissa. E em se tratando de serviço público, ela se petrifica na busca de evidenciar a eficiência nos serviços prestados. Mas como prestar um serviço que visa à garantia dos direitos dos outros se os direitos dos servidores são alijados?

 

Márcio Bezerra – pós-graduado em Ensino de História do Brasil, pós-graduando em Filosofia e Teoria Social, pós-graduando em Políticas e Gestão em Segurança Pública, professor e Servidor Público.

O TBT desta quinta-feira (21), reflete bem o slogan do #sismucregional "Trabalho e Luta" a foto foi da audiência pública que o Presidente do sindicato, Eduardo Mendonça, participou na Câmara de Vereadores de Toritama com os Servidores daquela cidade. 


Servidor, você sabia que os sindicatos são os legítimos representantes dos trabalhadores junto aos empregadores e sindicalizar-se significa participar de ações que valorizam o ofício de cada trabalhador/servidor. É lutar para manter direitos já conquistados e para ampliá-los.

Cada um dos avanços alcançados pelos trabalhadores foram fruto de intensa mobilização coletiva. Foi dessa maneira que os sindicatos fizeram história e trouxeram para o mundo do trabalho muitas das principais conquistas que hoje são benefícios dos trabalhadores, como o vale-refeição, o vale-transporte, o 13º salário e a jornada específica.




Os sonhos resultam da necessidade constante do cérebro para criar e consolidar memórias. Dessa forma, os sonhos seriam comparados a uma proteção de tela, como acontece nos celulares ou laptops, que evita que o cérebro fique completamente desligado. Todos nós sonhamos, em qualquer idade algumas noites, e a maioria dos sonhos acontece durante o sono profundo caracterizado pelo movimento rápido dos olhos. Eles também podem ocorrer durante o sono de ondas lentas, mas de forma menos frequente.

Nesse contexto, também às vezes, sonhamos acordado, não sabemos quando sonhamos pela primeira vez, quando se fala em educação   é fato que Anízio Teixeira foi o primeiro a sonhar com uma educação pública de qualidade e gratuita. Também sonhamos e alguns dos nossos sonhos gostaríamos que se tornassem realidade isso é fato, porém será preciso concretizá-los através de ações exitosas. 
 
Nessa perspectiva além de imaginar e sonhar Anizio Teixeira, também concretizou seus sonhos na busca de uma educação de qualidade, sendo responsável pela transformação da educação brasileira no século XX. Advogar a ideia de que deveria ser criada uma educação pública que abrangesse do ensino  infantil até à universidade só mesmo um sonho, que nasceu na mente de  Anizio Teixeira,  indo muito além, pois propunha tudo isso  sem sectarismo, e sim que tivesse um olhar direcionado para os interesses  da comunidade    com o objetivo de construir uma sociedade mais justa.

Sim e   para que tudo isso? Qual o objetivo? Simplesmente para que a escola deixasse de ser feita pela elite e para a elite   seria o alicerce na busca de uma sociedade mais justa e igualitária isso poderia ser chamado de devaneio ou até mesmo alucinação, mas nasceu a partir de um sonho a educação não era só um produto de mudanças, mas sua geradora. Uma educação é construída através do compartilhamento do conhecimento, é um processo empírico   da troca mútua dos saberes, isso coletivamente na defesa de estimular o senso crítico, analítico e reflexivo   e ensino dialógico. Com o intuito de buscar a cidadania   com o objetivo de     combater as desigualdades sociais, “Só existirá democracia no Brasil no dia em que se montar no país a máquina que prepara as democracias. Essa máquina é a da escola pública. Esse foi o sonho de Anizio Teixeira e seu grande legado.





O Presidente do SISMUC (Sindicato dos Servidores Municipais de Caruaru e Região), Eduardo Mendonça, convoca os Guardas Municipais da capital do Agreste, para uma Assembleia na próxima terça-feira (14), às 9h. O encontro vai acontecer na sede do sindicato na Rua Padre Félix Barreto, Nº 50 – Bairro Maurício de Nassau.

A Assembleia Extraordinária tem em pauta: abertura da mesa de negociação; pagamento retroativo das promoções; avaliação sobre o Comando e o Sub-comando que se encerrou; sugestão para função de Sub-comando, além de informes gerais da categoria.

Mesmo sendo de forma presencial, as recomendações sanitárias da Organização Mundial de Saúde (OMS) contra a Covid-19 serão seguidas. Por isso, todos devem usar máscara, respeitar o distanciamento social, utilizar álcool em gel e sentar nas cadeiras marcadas.


© Copyright 2000 - 2014 SISMUC Regional - Todos os Direitos Reservados - É proibida a cópia total ou parcial deste site sem autorização de seus administradores

Desenvolvido por AgênciaNET e ATONA mídia

Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0