A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) convoca todos os trabalhadores para uma vigília em Brasília contra a Reforma da Previdência. A expectativa é que o texto da Reforma da Previdência seja levado a plenário na próxima semana. A orientação para a categoria é para que todos estejam mobilizados entre os dias 09 (terça-feira) e 10/07 (quarta-feira).

O presidente da CNTE, Heleno Araújo, reforça que as mudanças na regra da aposentadoria prejudicam o trabalhador em educação. "Nós trabalhadores em educação não aceitamos nenhuma alteração nos critérios da aposentadoria que nós temos hoje. Esses critérios já foram alterados em 1998, depois em 2003, e está no limite e as condições de trabalho", enfatiza.

Como o lema “Pressionar sem parar”, a ideia é que caravanas venham a Brasília, mantendo-se em vigília em frente ao Congresso Nacional. A intenção é instalar um telão no gramado para que se acompanhe o “filme de terror” transmitido desde o plenário da Câmara Federal. "Nós vamos continuar atuando contra esse relatório. A CNTE e as centrais sindicais também estão mobilizadas", completou o presidente da CNTE, Heleno Araújo. 

A CNTE informa que para aqueles que não puderem estar em Brasília, devem recepcionar os deputados estaduais nos aeroportos de origem, fazendo pressão contra a Reforma da Previdência, com previsão de manifestações estaduais.

A confederação orienta que as ações sejam articuladas com outras entidades sindicais e sociais.

O SISMUC Regional apoia o ato contra a Reforma da Previdência.

© Copyright 2000 - 2014 SISMUC Regional - Todos os Direitos Reservados - É proibida a cópia total ou parcial deste site sem autorização de seus administradores

Desenvolvido por AgênciaNET e ATONA mídia