Enquanto milhares de sindicatos vem fechando às portas, devido ao término da Contribuição Sindical Obrigatória, com o associativismo, SISMUC tem se expandindo 
Exemplo raro, em tempos de fim de obrigatoriedade sindical     


Com a vigoração da reforma trabalhista, em meados de novembro do ano passado, a contribuição sindical deixou de ser obrigatória passando a ser opcional para os trabalhadores brasileiros. Como já era aguardada pelos especialistas em Economia, tal determinação, inserida no pacote de atualizações da Consolidação das Leis de Trabalho, vêm ocasionado fortes impactos nas receitas dos sindicatos espalhados pelo país. Centenas deles, inclusive, já tiveram de fechar em definitivo as suas portas, entretanto, ainda há aquelas entidades que têm conseguido manter as suas atividades em dia, apesar da queda brusca em relação aos repasses. Na Capital do Agreste, dentre os sindicatos que vêm se encaixando bem neste exemplo, destaque para o dos Servidores Municipais de Caruaru (Sismuc).

De acordo com o seu presidente Eduardo Mendonça, mesmo com a redução maciça em relação aos repasses, o Sismuc tem operado sem maiores atropelos. “A não obrigatoriedade mais da contribuição ainda está ocasionado um abalo muito grande no movimento sindical, haja vista que milhares de entidades sobreviviam dos repasses da mesma. O Sismuc também sofreu esse impacto, porém diferentemente de outros sindicatos, permanece na ativa, já que possui uma contribuição associativa elevada. Esta última é proveniente daqueles servidores que procuram a nossa entidade para se associar descontando mensalmente 2% dos seus salários-base”. 

Atualmente, o Sismuc conta com três mil associados dos quais a maioria é servidor em Caruaru. À frente desta entidade há pouco mais de 20 anos, Eduardo destacou as vantagens de ser filiar. “Além de lutarmos pelos direitos trabalhistas de todos os associados, nosso sindicato ainda dispõe dos serviços de advocacia, odontologia e oftalmologia. Em paralelo, mantemos convênio com um plano de saúde de bastante qualidade, onde os associados só pagam a metade do preço. Convênios com empresas de entretenimento também são disponibilizados a todos eles. Por todos esses serviços oferecidos e pela nossa credibilidade perante toda a sociedade caruaruense, o Sismuc vem expandido o seu número de coligados a cada ano”.

O sindicalista ainda reforçou a atuação da entidade em prol da garantia dos direitos dos servidores. “Nossa luta é diária buscando ganhos para toda a categoria. Além de termos um montante substancial em Caruaru, também contamos com associados em Bezerros. Nossa intenção é expandirmos as atividades do Sismuc para servidores de Riacho das Almas, Toritama, São Joaquim do Monte e São Caetano – todos municípios circunvizinhos. Ressaltamos que todos os servidores públicos, ou seja, do serviço gerais até o médico, podem se associar. Para realizar o procedimento, basta comparecer até a nossa sede munido dos documentos pessoais, último contracheque e comprovante de residência atualizado”. 

TEXTO: Pedro Augusto

O Sismuc funciona de segunda à sexta-feira, sempre das 8h até as 14h, na sua sede que fica localizada na Rua Conceição, no Centro. Mais informações pelo telefone: (081) 3723-6542.

© Copyright 2000 - 2014 SISMUC Regional - Todos os Direitos Reservados - É proibida a cópia total ou parcial deste site sem autorização de seus administradores

Desenvolvido por AgênciaNET e ATONA mídia